domingo, 24 de maio de 2009

Não estava tão otimista e não estou tão pessimista

Depois das duas vitórias seguidas e tranquilas nas duas primeiras rodadas, o clima nos blogs alvinegros e na torcida em geral era de euforia total. A impressão era de que iria ser moleza, que o acesso estava no papo. Bastou uma derrota em casa para tudo mudar. Agora está tudo errado, a maioria dos jogadores não servem, o treinador não sabe escalar, e por aí vai.
Acho que a Diretoria está fazendo o que tem de ser feito, qualificando o grupo, que já está com um elenco bem razoável e precisa continuar qualificando, com pelo menos mais um goleiro, um zagueiro e repor nas posições em que os contratados não aprovarem. Mas é um time em formação e, pelo menos neste momento, é natural que oscile.
Mas o treinador precisa encontrar uma maneira de o time jogar em casa ofensivamente, como o Figueira sempre jogou, pois só assim vai conquistar o apoio efetivo da torcida, só assim vai conquistar um percentual de pontuação de time que sobe. Esse esquema de jogar nos contra-ataques serve apenas para atuações fora de casa. E olhe lá.
Quanto ao jogo, acho que o treinador cometeu apenas dois erros fatais. O primeiro foi a escalação do Perone, que já provou e comprovou que não pode jogar. É limitadíssimo. Era o pior zagueiro do ano passado. Muito pior que o Asprilla. É o pior deste ano. Quem joga ao seu lado também fica intranquilo e se olhar bem isso já acontecia no ano passado. Toninho ontem estava completamente perturbado, parecia o Asprilla dos piores dias. Também o Dieyson quando joga com Perone enlouquece, dá de canela. Pensando bem, até a torcida enlouquece. Deve ser o craque do treinamento, mas no jogo tá merecendo o vestido rosa faz tempo.
O segundo erro fatal do nosso cabra da peste foi abrir todo o time, colocando três atacantes muito cedo. Aliás, nunca vi essa substituição dar certo em lugar nenhum, exceto quando faltam 5 minutos para acabar o jogo e só resta jogar no abafa.
Mas apesar desses erros, o nosso treinador, embora ainda não tenha ganhado nada, tem crédito com a torcida e já mostrou que é competente em outras equipes. Com os novos reforços, vai acertar esse time e nos dará muita alegria.
Mas, moleza para subir só o Vasco terá.

4 comentários:

  1. O Figueirense joga num 3-5-2, que também varia para um 4-3-1-2, já que Roger cumpre as funções de volante (quando o time tem a posse de bola) e zagueiro (quando o time perde a bola). A análise do esquema tático do Figueirense já está disponível. Abraços a todos.
    http://esquemastaticos.blogspot.com/2009/05/esquema-tatico-do-figueirense.html

    ResponderExcluir
  2. Olá Marcelo, visitei teu blog e achei bem interessante suas análises táticas.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. acredeto que esta derrota serve para melhor nos prepara, por que com este time não subiremos, precisamos de um zagueiro, um meia e um Matador.

    ResponderExcluir
  4. E um goleiro né JB. Vamos bater na madeira, mas o Wilson é humano. Já imaginou numa eventualidade aguentar o Dalton no gol?

    ResponderExcluir

Em vez de comentar como "Anônimo", prefira "Nome e URL" e coloque apenas o nome ou apelido se não possuir blog ou site.

Seguidores