quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

A cada dia mais pessimista com o futuro sem a Figueirense Participações

No momento que fiquei sabendo da possível saída da Figueirense Participações da gestão do Figueirense, sentei na frente do computador e sem pensar muito, sem ouvir ninguém, nenhuma opinião, perguntei "Como seremos no futuro?" e respondi "Não sei, mas estou bem pessimista".

Pois passados três meses, consegui ficar ainda mais pessimista, não no curto prazo onde tudo pode acontecer no futebol, até um endividado e bagunçado Guarani subir para a Série A, mas acredito firmemente que a longo prazo, com administração própria e passional, teremos um futuro tenebroso.

Sei que essa opinião não está na moda e que o politicamente correto é dizer que tudo está errado na atual administração e que uma solução milagrosa será encontrada pelos Conselheiros. Há hoje quase uma unanimidade quanto a isso na torcida e quem pensa diferente é taxado de boca alugada ou coisa do gênero. Mas eu tenho que dizer aquilo que eu penso e não aquilo que os outros querem que eu pense. Se agisse diferente nem haveria motivo para manter este blog.

E o motivo do meu pessimismo é, no geral, que não vejo nos últimos tempos nenhum clube do porte do Figueirense que tenha tido sucesso duradouro com administração própria, andando com as próprias pernas, ou seja, sem uma administração profissional, empresarial, como a do Figueirense nos últimos 11 anos, apesar de todos os erros e tropeços cometidos e das merecidas críticas recebidas.

No caso particular, as ideias e intenções dos Conselheiros também não me agradam. Não acredito num plano b. O único plano concreto é a retomada do poder de gestão. Parecem mais perdidos que cego em tiroteio na busca de um novo modelo de gestão e prometendo novas parcerias "mais vantajosas que a atual". Não entendo porque essas potenciais parcerias não investem num Bahia, Joinville, Paraná Clube, Paysandu, Remo, Juventude, Ponte Preta, etc. Estavam todos aguardando o novo Figueirense a ser liberto das garras da FPSA? Na teoria tudo é possível, tudo é perfeito, tudo vai ficar melhor, mas a realidade é bem diferente.

Também me preocupa a guinada que o Conselho pretende dar na Administração do Figueirense. Ficaria menos pessimista se a ideia fosse manter a forma de administrar atual, a atual cultura organizacional implantada por PPP, com as devidas e necessárias correções, que até pouco tempo era o modelo mais elogiado no Brasil, mas pelo que tenho ouvido haverá um rompimento total com o atual modelo de gestão. Segundo declaração do advogado Fabrycio Raupp, que representa o Conselho Deliberativo, transcrita no site Futebolsc "o modelo que está aí, ele está ultrapassado e não interessa mais ao Figueirense. Interessa é uma gestão profissional, empresarial. Ele [o clube] que vai gerir seus próprios ativos”. Então o modelo atual não é profissional e empresarial? A administração própria que vai ser? Então tá, acredite quem quiser. O que acredito é que esses caras, com essas ideias, vão levar o Figueirense para um buraco em que o fundo ainda não pode ser visto. E serão futuramente responsabilizados por isso.

Para piorar, tudo indica que haverá uma transição turbulenta, que já começou com brigas através da imprensa e por meio de notas oficiais e terminará provavelmente nos tribunais.

Confesso que diante de tanto e crescente otimismo da maior parte da nossa torcida com o futuro do Figueirense com administração própria, cheguei a desconfiar do meu pessimismo e então resolvi conversar com pessoas da minha confiança que não estivessem ligadas emotivamente a esse processo, ou seja, torcedores de outros clubes, como Grêmio, Inter, Flamengo, Fluminense e até do nosso rival, mas que conhecessem o histórico do Figueirense pelo menos nos últimos 15 anos. E o que ouvi não foi nada alentador. Todos com os quais conversei acham que a coisa vai piorar, que temos que nos preparar para o pior.

Uma dessas pessoas é meu colega de trabalho, torce para o Grêmio, e costumo conversar com ele bastante sobre futebol e dei um peso maior na sua resposta sobre o futuro do Figueirense em primeiro lugar porque é um cara bem racional (exceto quanto o assunto é Grêmio) e também porque havia conversado com ele em 1999 quando iniciou a nova gestão e havia me falado que teria tudo para dar certo, dando como motivos principais serem os então novos administradores/investidores empresários bem sucedidos e da cidade e com ideias de administrar o clube profissionalmente, como uma empresa. Agora, com o rompimento, falou o contrário, que tem tudo para dar errado.

Diante desse quadro, só me resta torcer para que eu e todos os demais pessimistas estejamos enganados e as brilhantes cabeças do Conselho, apesar dos indícios em contrário, encontrem um modelo de gestão ainda mais profissional e vencedor que o atual. Caso contrário, se fracassar, o que acho bem provável, acontecerá o que escreveu Ney Pacheco no texto Cria Corvos: "Se a FP sair e o clube passar por dificuldades, muitos dos que hoje protestam furibundos, vão protestar furibundos contra os que entrarem em seu lugar e vão se tornar viúvas carpideiras de PPP".

9 comentários:

  1. DESSE UM BANHO! BANHO DE IDIOTICE. ÈS A FAVOR DE ENTREGAR O ESTADIO PARA A FP CONSTRUIR UM SHOPPING PARA ELES LUCRAREM 100%? VOCÊ ACHA HONESTO O VICE PRESIDENTE JURIDICO DO CLUBE, AO INVÉS DE DEFENDER OS INTERESSES DO CLUBE NÃO O FAZ PORQUE É SOCIO DA FP? O MEMBRO DO CONSELHO FISCAL DO CLUBE SER SÓCIO DA FP E MEMBRO DO CONSELHO FISCAL DA FP? O PRESIDENTE DIZER QUE É FIEL AO PPP. E NÃO DEFENDER OS INTERESSES DO CLUBE DO "CORAÇÃO"? ACHO QUE O FIGUEIRA FICARÁ MUITO MAIS FORTE SEM ESSA GENTE LA DENTRO. SEM ELES, OS INVESTIDORES CHEGARAM E FARÃO UM FIGUEIRA BEM MELHOR E DE ALMA LIMPA.NÃO SEREMOS MAIS TAXADOS DE LAVANDERIA, LETRADOS ETC... QUE TODOS SABEM, SOMOS CHAMADOS PELOS TORCEDORES DO CARIANOS.

    ResponderExcluir
  2. Filipe Alvinegro24/12/2009 15:42

    Totalmente equivocado seu posicionamento. Nenhum clube manda em si? Pelo contrário..todos mandam em si...e tem parcerias....nós somos um dos poucos se não o único que terceirizou o clube...acho que tas meio por fora....

    Quanto ao pessimismo...é normal...normal para aqueles que temem a mudança..o novo....temos que arriscar sim..pois é consenso que a atual gestora não tem mais o interesse que gostaríamos que estivesse com relação ao nosso clube....

    Então..temos que erguer a cabeça e com coragem achar novas alternativas...e parar de choramingar...

    Saudações Alvinegras

    ResponderExcluir
  3. Bom, não sou a favor de entregar o estádio e nem fui a favor da proposta da FP e não vou entrar nessa questão de letras, que os avaianos gostam tanto. Só disse que esses Conselheiros teóricos vão enterrar o Figueirense. Quanto a essas pessoas em cargos importantes, não foi o próprio Conselho que elegeu?
    Quanto a acreditar que o Figueira será mais forte "sem essa gente", é questão pessoal, mas na minha opinião é como acreditar na história da carochinha. Ouvi algumas entrevistas de Conselheiros, inclusive hoje na Guarujá, e achei uma mistura de fantasia com deslumbramento, aliado a uma tremenda falta de senso de realidade. Na teoria eles até que vão bem. Mas respeito quem pensa o contrário.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Felipe, não disse que nenhum clube manda em si, muito pelo contrário. Disse apenas que não conheço nenhum clube do porte do Figueirense que tenha tido sucesso duradouro com administração própria.
    O que assusta não é o novo, mas o desconhecido. Ou alguém já sabe como será a nova administração? Tenho apenas indícios e os piores possíveis. Eu gosto do novo, de inovar e inclusive fiquei empolgado quando houve o choque de gestão com a entrada de PPP, que era algo novo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Tb ñ boto fé nesse pessoal do cd que ta fazendo esses encaminhamentos, me pareceu um pessoal meio delirante. Tão viajando legal.

    ResponderExcluir
  6. FORAM ELEITOS PARA A MESA DO CONSELHO, MAS NÃO SABIAM QUE PASSARAM A FAZER PARTE DA FP. OS NOMES NUNCA FORAM DIVULGADOS. NÃO TEM AQUELA CLAUSULA QUE ELES GOSTAM TANTO DE FALAR DA CONFIABILIDADE? ENFIM OS NOMES ERAM MANTIDOS EM SIGILO. OU ERAM SEGREDOS.

    ResponderExcluir
  7. O complicado é que o conselho não é preparado para gerir o clube, essa mudança seria muito complicada. Seria começar do zero, literalmente. Tudo seria mudado, o pessoal teria que aprender a andar pelas próprias pernas.

    Não quero a permnência da FP, mas também não sei se será vantajosa essa saída. Enfim, é papo pra mais de metro.

    Forte abraço!
    Rafael Petry

    ResponderExcluir
  8. Acho esta mudança necessária, sairemos mais forte, acredito que a FP, passe a ser somente um investidor e não gestor.

    ResponderExcluir
  9. Quanto ao pessoal da Diretoria e Conselho Fiscal que são sócios da FP, bastaria ter constado uma cláusula no contrato de gestão com FP proibindo isso. Mas na época acho que não se preocuparam porque a FP era vista como parceira e não inimiga, como agora. Aposto que tem também conselheiro sócio da FP.
    Jb, é isso que estão prometendo, que sairemos mais fortes, que é um passo para a frente, mas não senti firmeza nesse pessoal. Mas vou torcer para que eu esteja errado.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Em vez de comentar como "Anônimo", prefira "Nome e URL" e coloque apenas o nome ou apelido se não possuir blog ou site.

Seguidores