sexta-feira, 2 de abril de 2010

Não me venham com churumelas


Embora um pouco atrasado, gostaria de comentar a reunião realizada na segunda-feira da semana passada, entre a nova gestão e a torcida, blogueiros, etc., na qual foi apresentada a Diretoria Provisória e a situação financeira do Figueirense.

O pessoal que lá esteve, pelo que ouvi e senti, saiu decepcionado e não é para menos. Fico imaginando o Lodetti, com aquela cara permanente de quem acaba de receber do médico a notícia de que tem 30 dias de vida, explicando que o Figueirense tem uma receita mensal atualmente de 450 mil (já descontado 150 mil para pagamento de uma dívida) e uma despesa de um pouco mais de um milhão de reais e aparentando não saber como sai dessa. Deve ter sido um terror mesmo.

O Figueirense teria uma dívida com um banco de cerca de 1,3 milhão de reais, cujo pagamento deverá ser efetuado até o final do ano de forma parcelada, com desconto nas mensalidades dos associados de 150 mil mensais. Além disso, há um mandado de execução do valor de 250 mil, que não sei se não cabe embargo, pelo menos para postergar a cobrança. Certamente há outras ações correndo na Justiça, como com todos os clubes, como em qualquer grande empresa, mas nada fora do normal, pelo que se sabe.

Fora a cara de pessimismo do Lodetti, que realmente assusta, não penso que a situação do Figueirense seja tão complicada, pelo menos se for administrado por profissionais, como prometeram. Apesar da situação não ser das melhores, talvez passando por um dos piores momentos financeiros dos últimos 10 anos, acredito que pouquíssimos clubes no Brasil tenham uma dívida tão pequena em relação ao seu histórico de faturamento anual, ao seu patrimônio, se é que há algum em situação semelhante ou comparável. O Santos, por exemplo, segundo notícia recente, teria uma dívida de 177 milhões. Clubes como Flamengo, Botafogo, Fluminense e Portuguesa possuem dívidas entre 150 e 200 milhões só com a União.

Portanto, como disse o Lodetti há poucos meses, o grande mérito de PPP foi ter mostrado que o Figueirense é viável. E não ficaria inviável de um dia para o outro. Continua viável, sim.

O ideal seria que os cofres estivessem transbordando de grana, com dinheiro sobrando para contratações, investimentos, etc. Mas estão vazios, a receita mensal atual é bem menor que a despesa, porém é preciso arregaçar as mangas e trabalhar, pois diante de um eventual fracasso em campo não vai colar a desculpa da situação financeira que pegaram o clube.

E há muito o que fazer, a começar pelo aumento do número de associados, quem sabe para pelo menos retornar aos 12 mil alcançados no passado, sendo que para isso penso que são necessárias algumas mudanças, como uma maior facilidade para se associar. É inaceitável que o torcedor tenha que se dirigir ao Scarpelli para se associar com toda essa tecnologia hoje disponível. Vou mais longe: porque não colocar vendedores nas ruas, oferecendo de casa em casa e recebendo uma comissão por associado conquistado? Ou pelo menos por telefone, como fazem os vendedores de seguros, de cartões de crédito, de revistas, jornais, etc., começando pelos ex-associados. Quem sabe também sortear uns bons prêmios, como automóveis, periodicamente para quem estiver com as mensalidades em dia.

Não há dúvida de que existe um buraco no orçamento. Isso é fato. Porém no ano passado o orçamento anual divulgado foi de 17 milhões e, embora a conta não tenha fechado, tanto que precisaram de um empréstimo para tapar o buraco, acredito que a receita deve ter girado em torno de 15 milhões, mas duvido que a esta altura do ano esse valor já estivesse assegurado com receitas fixas. Qual seria o obstáculo extra para pelo menos repetir agora essa receita se no ano passado o time já estava na Série B? A não ser que só agora, com a abertura da "caixa preta", descobriram que o time não está mais na Série A.

4 comentários:

  1. "É inaceitável que o torcedor tenha que se dirigir ao Scarpelli para se associar com toda essa tecnologia hoje disponível. Vou mais longe: porque não colocar vendedores nas ruas, oferecendo de casa em casa e recebendo uma comissão por associado conquistado? Ou pelo menos por telefone, como fazem os vendedores de seguros, de cartões de crédito, de revistas, jornais, etc., começando pelos ex-associados."
    ISTO É UMA BOA IDEIA, outra começar por ex socio, apos isto os atuais socia indicar pessoas que possam a vir ser socio, evitando assim o Funcionario do Figueira telefonar para um havaenu mau educado.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, JB, com uma indicação já ajuda. Para incentivar as indicações o Figueirense poderia sortear prêmios entre os sócios que indicarem, como camisas oficiais, ou dar um desconto na mensalidade por um período ou até ficar um ou dois meses sem pagar. Ou seja, há varias opções. O que não dá é para ficar de braços cruzados.
    Mesmo sem indicações, dá para ligar ou até visitar a casa das pessoas. Basta começar com uma pergunta: para qual time você torce. Se a resposta for Figueirense, segue em frente, caso contrário, meia volta.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Eu ja tinha falado sobre isso numa lista de discussao da FINET. Se não der para procurar os socios, dá para facilitar a vida deles, mas como? Coloca as tres lojas do clube, como um dos locais para virar socio. No centro e no Kobrasol, além do Scarpelli são bons lugares e bastante gente vai.

    Na proxima terça tem reuniao novamente do conselho, acho q esta ideia deveria ser apresentada!

    abraço

    ResponderExcluir
  4. Corneta Clube03/04/2010 13:03

    BOM DIA. GOSTEI DO BLOG! PARABÉNS. CRIEI O BLOG CORNETACLUBE.BLOGSPOT.COM E PROCURO TORCEDORES DE TODAS AS AGREMIAÇÕES DO BRASIL PARA ESCREVEREM NO BLOG. PRETENDO TER UM OU DOIS REPRESENTANTES FIXOS DE CADA TIME QUE, FREQUENTEMENTE, POSTEM OS COMENTÁRIOS DAS PARTIDAS. FICO NO AGUARDO DE CONTATO E, SE POSSÍVEL, DAS CORNETADAS NOS EMAILS: CORNETACLUBE@HOTMAIL.COM OU CORNETACLUBE@GMAIL.COM
    DESDE JÁ AGRADEÇO A ATENÇÃO E BOA SORTE A NÓS, BLOGUEIROS.

    ResponderExcluir

Em vez de comentar como "Anônimo", prefira "Nome e URL" e coloque apenas o nome ou apelido se não possuir blog ou site.

Seguidores