quinta-feira, 14 de maio de 2009

A RBS está fazendo 30 anos: devemos comemorar?

O Grupo RBS está comemorando neste mês 30 anos em Santa Catarina, mas penso que nós catarinenses não temos o que comemorar.
É verdade que a RBS gera produtos de qualidade, bem acima dos concorrentes, mas acho que, enquanto catarinenses, estamos pagando um alto preço por isso.
No futebol o descontentamento é geral e conseguem desagradar gregos e troianos, ou melhor, alvinegros e avaianos. Um exemplo disso é a capa do Diário Catarinense da última segunda feira, primeiro exemplar após a histórica estreia do nosso rival na Série A, depois de 30 anos ausente. E qual foi a foto da capa? O gol do Nilmar com a camisa do colorado gaúcho.
Achei uma total falta de respeito com o Avaí e com o futebol catarinense. Só pode ser coisa de algum gaúcho que mora aqui mas está com a cabeça em Porto Alegre, como a maioria, por sinal. Que residem no nosso Estado mas não se integram à nossa comunidade. A RBS é um pouco assim, a meu ver.
Mas para não restar dúvida de que o espírito gaúcho domina a RBS eu pergunto: Se o golaço do final de semana tivesse sido feito não pelo Nilmar, mas pelo Evando na Ressacada, teria alguma chance de o Zero Hora estampar na capa da edição de segunda feira do Jornal uma foto do lance? Alguém tem alguma dúvida que não?
Mas não para por aí. O futebol é apenas um detalhe. Há muitas outras áreas em que tudo mudou depois que a RBS chegou. Onde está o Jornal O Estado? E o Jornal de Santa Catarina? E o A Notícia? A quem pertencem?
A impressão que tenho é que a RBS é como aquelas árvores que nada consegue se desenvolver à sua volta, tipo um pínus.
Pode-se alegar que o Jornal O Estado quebrou por incompetência. Pode ser. Mas será que os outros jornais citados, que foram comprados pela RBS, também sucumbiram por conta disso? No Rio Grande do Sul também houve situação parecida.
Um amigo meu me falou que o Diário Catarinense chegava nas bancas em Blumenau antes do JSC, jornal local (quando este ainda não pertencia à RBS). Isso não é só competência. Envolve um elevado custo com a logística de distribuição que duvido fosse coberto com as receitas geradas. Não estou acusando a RBS de nenhuma prática ilícita, mas o resultado está aí e não sou obrigado a engolir.
No esporte o meu maior temor sempre foi o de não ter opções, de mudar de rádio e não mudar o sotaque. Mas a velha Guarujá, que hoje completa 66 anos, continua firme e forte e não irá nos abandonar.

4 comentários:

  1. Concordo com voce em numero e genero, acho que os gaucho não tem o direito de virem para ca e querer introduzir sua cultura, e abolir a nossa, não pratico farrao do boi, mais concordo e a baixo um link para mostrar o poderio deles e o veja este link http://www.direitoacomunicacao.org.br/novo/content.php?option=com_content&task=view&id=4570

    ResponderExcluir
  2. Administrador15/05/2009 23:47

    Não tenho nada contra os gaúchos em geral, apenas contra aqueles que acham que isto aqui é a província deles.

    ResponderExcluir
  3. Amigo, só pra lembrar, a foto do Nilmar estava na capa do Notícias do Dia, que é da Ric Record.

    No resto a sua crítica tem mto fundamento.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Administrador20/05/2009 00:15

    Olá Jorge, obrigado pela visita. Não vi a foto no Notícias do Dia, mas acho que vale a mesma crítica, mas não sob o mesmo fundamento. Mas essa questão da foto acho que é apenas um detalhe, que nem é tão relevante. A rejeição de parte da população e dos torcedores é pelo conjunto da obra nesses 30 anos.

    ResponderExcluir

Em vez de comentar como "Anônimo", prefira "Nome e URL" e coloque apenas o nome ou apelido se não possuir blog ou site.

Seguidores